TODA DIFERENÇA... QUANDO O FILHO É SEU.


TODA A DIFERENÇA QUANDO 'O FILHO É SEU' E QUANDO O FILHO É HERANÇA DE DEUS.


Por que Deus nos deu nos deu filhos? Ora, porque Ele mesmo planejou assim e até nos abençoou, dando-nos uma linda ordem-incentivo: cresçam, multipliquem-se. Encham a terra.

Mas o texto para aqui.
Não está escrito (encham a terra) ...de pessoas chatas!
Quando o filho é nosso, a gente endeusa.
Quando o filho é nosso, a gente estraga.
Quando o filho é nosso, a gente cria 'monstros que pensam'.
Quando o filho é nosso, a gente não educa e nem corrige, com medo de desagradar... Sua Majestade  Existencial, Djúnior Primeiro e Único (em ações terríveis!)
Quando o filho é nosso, a gente vive mudando de igreja, pois ele não se agrada de nenhuma (e quando a gente vai embora daquela igreja [ por causa do Djúnior] as pessoas dão glórias a Deus, 'aleluia' e 'obrigado Senhor por livrar-nos do Mal', amém!

Quando o filho é nosso. Ele atrapalha que só. E a gente não faz nada.
Quando o filho é nosso, ele é nossa maior riqueza, propriedade exclusiva de nós (aqui, plural de nó), para proclamar a todo o mundo o quanto ele é mau e o quanto nós (pai e mãe) somos tolos e imprestáveis para criar alguém.

Infelizmente, tem gente que cria melhor cachorro e gato, do que filhos.
E se brincar, também o gato e o cachorro mandam neles.

Quando o filho é só seu (de vocês) ninguém suporta tal pessoa mirim. E a escola e os professores só fazem isso porque vocês estão pagando caro para ele estudar lá. Se atrasar a mensalidade, com rapidez o processo de cobrar ou mesmo de dispensa do aluno por inadimplência será mais rápido, pois há interesse mesmo em que ele não fique no colégio.

Quando o filho é só de vocês... vocês irão pagar muito caro por isso!
Psicólogos cobram caro.
Remédios custam caro;
Os brinquedos que ele quer, custam muito caro!
As férias que vocês pagarão uma fortuna (para ele reclamar o tempo todo), divididas no cartão, sairão mesmo, caras.
E de tanto esforço que lhe suga, pai, mãe... você está quebrando a cara.

Isso tudo porque 'o filho é de vocês'.
É o pequeno terrível deus de vocês, a quem vocês adoram e são escravos.
Quando o filho é seu... só seu... Prepare-se para:

a) A matemática "dos infernos": Ela é 'uma conta simples' com resultado cruel: Menino + Poder que eu lhe dei + Ruindade que ele tem no coração de pecador indomável = (é igual) a transtornos todo tempo!

b) Se virar para arrumar tempo para ir a locais que você não deveria ir (com frequência) - Você será sempre 'convidado a comparecer' (na verdade, intimado) na sala da diretora da escola, no gabinete pastoral e, cuidado: a fila anda ou pode aumentar: já pensou na possibilidade de ter que tomar o rumo do caminho da Delegacia?

c) Ouvir pela centésima vez o que já ouviu desde a primeira vez - Seu filho fez, seu filho foi, seu filho quebrou, seu filho bateu, seu filho continua...

Atenção pais cujo filho é [só] de vocês. Prestem muita atenção aqui: Esse menino não é de ninguém!


Sabem por quê?
Porque NINGUÉM aguenta, ninguém gosta dele, ninguém o suporta, ninguém se aproxima dele, ninguém quer brincar com ele!
Ele é, no final das contas amargas, DE NINGUÉM!
E menino de ninguém dificilmente (mas, botem difícil nisso) será alguém.


QUANDO O FILHO É HERANÇA DE DEUS PARA VOCÊS, A SITUAÇÃO É DIFERENTE.


Por pelo menos SETE motivos!


1. Os pais têm consciência: Foi Deus, o Senhor, quem nos deu esta vida para cuidarmos dela - Colocamos uma vida no mundo. Temos que protegê-la e instruí-la, pois, pecador que é, precisará ser criado nos caminhos do Senhor.

2. Os pais se preocupam em aprender - Nunca fomos pais, antes. Agora que somos, temos que aprender! E aprender certo. A fonte certa são os ensinamentos da Palavra de Deus! Não descuidem de ir à Igreja, tomem notas de sermões, participem de classes para criação e educação de filhos, procurem ler e estudar e aprender! Com filhos que Deus lhes deu e que vocês colocaram no mundo, nunca mais a vida será a mesma! Mas poderá ser muito melhor!

3. Os pais logo passam a criar - Outros poderão até 'tentar criá-lo', mas cobrarão muito caro e não farão o serviço bem feito! Em bom tempo: avô e avó não criam netos (eles criaram seus filhos - você e seus irmãos! Esta é a ordem da criação [do Senhor]. E nem professor e nem igreja. Estes ajudam a educar nas esferas e caminhos certos. Mas o verbo CRIAR no sentido de acompanhar, corrigir, orientar e orar de perto, é verbo único e caseiro. Eu sempre digo: filhos criados em casa, dificilmente criam problemas fora dela.

4. Passam a corrigir - O que fazemos assim que percebemos que erramos o caminho? Corrigimos a rota! Como pais sabemos sobre o filho (cada filho): ele irá falhar, mentir, irar-se, desobedecer aos montes. Caberá a vocês, pais, cuidarem logo e muito bem disso, corrigindo-o em amor (mas com justa e santa firmeza!). Às vezes será preciso vara certa no lugar certo: o 'macio e glúteo' lugar por onde a criança SENTE a sua falta cometida, primeiro do que pensar nela. Não faça isso com raiva e nem por frustração, mas porque isto é certo e bom para a criança no final. Se apanhar e quando apanhar (no bumbum) terá que saber que este foi o ponto a que ela mesma chegou depois de ser orientada, avisada e mesmo assim, fez sabendo.
Se chegou a este ponto, então, corrija com a vara (é bíblico) porque senão, esta criança 'passará do ponto' e dificilmente o respeitará o ponto certo dos limites, da honra, do respeito e da ética. Crianças nascem sabendo de tudo isso. Elas só precisarão ser auxiliadas para que tudo isso chegue certo e logo à mente (onde vai se formando e firmando a consciência e o conhecimento devidos).
Escuto pais que dizem, até com certo orgulho: eu nunca bati nos meus filhos. Mas isso não é bom! Se eles mereceram ser castigados/corrigidos para  o bem de suas vidas, dessa forma e no tempo certo, por motivo justo e para o bem da correção na justiça dessas pessoinhas que estavam se desencaminhando... e você não fez, é motivo de tristeza. Certa vez um pai disse: eu nunca bati no meu filho. E o policial não muito distante dele, teve que dizer: pois infelizmente, eu já.
Cuidado com as vozes de fora de uma criação frouxa e liberal. Filho criados dessa maneira são filhos que correm o risco de serem filhos que se perderão por aí. AGORA, saibamos todos: correção não é primeiramente física (este é um 'tribunal de recursos' quando se afastou da Lei e quebrou-a conscientemente). CORRIGE-SE filho acompanhando bem e de perto. Deuteronômio 6.5-7 é o melhor método de correção de filhos que há! É preventivo (a varinha é curativa).

5. Transmitem - Transmita graça dos seus lábios, aprenda com Jesus! O seu filho, pais, lhes amam! Lhes escutam! São loucos por você; correm para vocês no menor momento de insegurança para eles ou de alegria por lhes verem! Não percam esse tempo, esse momento e esta oportunidade, pois ela é curta e passageira. Antes de o filho ir para a escola, está em casa com você; Antes de ouvir outras vozes, ouvem a sua. Antes de irem para outros braços, é no de vocês que ele encontra o calor querido, na temperatura certa! Filho não cansa de abraçar os pais! E serão suas as palavras que ele respeitará e guardará como tesouros! Vá indo com ele; vá ensinando pelo caminho, vá fazendo junto, vá cobrando as tarefas justas. Vá colocando limites e você verá como ele aprenderá!

6. Sabem o certo-que-não-diz-quando, e o possível - Seu filho pode morrer a qualquer momento! Eu sei que isso doeu ao ler e assustou. Mas é a real possibilidade de vidas. Então, não se afaste dele em termos de companhia (não de possessão tresloucada) e de cuidados. Veja como ele está crescendo, descansando, se alimentando, como está a sua saúde emocional e mental. Filhos não sofrem de dores de morte apenas fisicamente. O afastamento dos pais, o isolamento o descaso que já foi notado [pela criança] no 'jogá-la daqui para lá' (vai para a casa dos avós, vai para o colégio, vai para a aula de...) como forma que a criança já percebeu muito mais de dizer alto, sem palavras, papai-mamãe não têm tempo para você, isso faz adoecer a alma da criança.
Cuidem disso e nisso também. Se crianças podem morrer fisicamente, de enfermidades ou de acidentes, dentro dela também pode ir morrendo aos pouquinhos a autoestima, a alegria, a paz e a coragem.

7. Conduzem-no a Cristo - Não descuidem um só momento de criá-lo nos caminhos do Senhor, em casa ensinando, instruindo lendo a Bíblia todos os dias com ele e orando com ele e por ele. Conduzam-no à igreja, acompanhem a lição da Escola Bíblica Dominical, façam (e cobrem) as tarefas da EBD e vejam se ele fez, conversem com ele. No culto, que ele aprenda a sentar, respeitar, ouvir e até, tomar notas (a minha esposa fazia isso com nossas filhas dedes elas pequenas. ela ia anotando o sermão e as filhas iam anotando dela). Não descuide do DIA DO SENHOR e nem de estar na Casa do Senhor, manhã e noite! Criança que cresce assim ama ir à igreja. Já o contrário...

7 Vão (principalmente o pai deve ir) - Vá com regularidade à escola do seu filho, pelo menos duas vezes ao ano: vá (pai e mãe - AMBOS!) à reunião de pais e mestres. E vá (não espere ser chamado) em uma ocasião que você sentir no seu coração que deva ir e peça uma conversa com a Diretora do colégio, com a professora dele, ou seja: você até sabe como é e como está o seu filho em casa. e na igreja, até, mas no colégio, sabemos pouco ou quase nada. Como é ele, lá? Eu fazia isso quando as filhas eram crianças e elas sabiam: 'papai pode vir - e virá - à escola saber sobre o meu comportamento, aqui'. Também procure saber com o professor ou professora da EBD como está o seu filho na classe e o que você pode fazer e até vocês - pais e filho - devam melhorar.

Assim, vocês verão os santos e profundos efeitos do SALMO 127 em sua casa!

Que tal agora mesmo pararem com tudo e lerem pausadamente este salmo inteiro (ele não é longo).
E meditarem nele. E passarem a agir POR ELE?

Se o filho é herança, então, quem recebe uma herança tem o grande privilégio de investir bem o que recebeu para que mais tesouros venham.

E não perdas.




Curso Anterior#03. Sua menina e o fim do Cristianismo.
Próximo Curso#02. Por que os jovens estão se matando?