E CRIANÇA TEM OPINIÃO?

  …E CRIANÇA TEM OPINIÃO?
                                                        (uma abordagem à luz de Provérbios 22.15)

Mas que pergunta difícil!!

E a resposta que eu procuraria em minha mente neste exato momento é: “tem” e  “não tem”, logo eu, que detesto dubiedade!

1.Tem! – Na medida certa, na medida dela.
Criança pensa, tem vontades e tem direito de dar suas opiniões, sugestões, expressar-se. Em uma casa onde o diálogo começa cedo, elas devem falar, ser ouvidas e até serem levadas a sério. Dói e muito quando adultos desrespeitam as falas, sugestões e, por que não, opiniões de uma criança. Quando – sem perceberem – adultos as desprezam. E a dor do desprezo em qualquer situação, pode ir parar na memória de uma criança ou marcar-lhe por muitos e muitos anos, inibindo-as, cerceando-as de desenvolverem a confiança na hora de falar.
Então, adultos, muito cuidado: deixem as crianças expressar o que pensam, acham e sentem. Por mais “estaparfurdias” que sejam as falas de uma criança – na sua opinião e adulto – na cabecinha delas, elas estão tentando comunicar algo e até DIZER algo que vem do coração e dos entendimentos da vida; da sua jovem vida.

Crianças merecem e precisam ser ouvidas – O DIÁLOGO é muito importante em qualquer idade. E até adianto e advirto os pais: se vocês quiserem que os seus filhos ADOLESCENTES lhe escutem quando chegarem nesta etapa da vida, é bom escutá-los quando ainda são CRIANÇAS.
É nesta fase da vida que o DIÁLOGO foi aberto e você poderá dizer ao seu filho; à sua filha: “agora você me escuta, porque eu lhe escuto desde que você era criança”. E a memória aguçada imediatamente em sua mente [do seu filho] lhe recordará disso e ele lhe escutará.

Diálogo. Que palavra linda. Que palavra difícil.

Quantos tentam dizer que “dialogam”, mas só monologam [que só!].
A opinião da criança é como uma frutinha no pé. Ela está lá, mas está novinha ainda. Está em processo de amadurecimento. Cabe aos pais e responsáveis por crianças,entenderem este processo e até se alegrarem por verem que o amadurecimento característico da idade – de cada idade – está chegando. Uma criança de cinco anos, tem a maturidade de uma criança desta idade e, observadora que já é, expressa-se.

Exatamente a expressão é que está sendo construída, pois o vocabulário ainda é curto. Então, tenha paciência e, ao invés de querer rapidamente INTERPRETAR e logo modelar o que a criança queria dizer (saindo até do que ela realmente gostaria de dizer), procure “entender o rumo dessa prosa” . Neste momento, interfira o mínimo. Construa em sua mente (mais hábil do que a da criança, no memoento) o que ela realmente está querendo dizer e, quando necessário, ajude-a a encontrar as palavras certas. E como você saberá disso? Pelo rosto dela, pelo sorriso dela, pela maneira como você – pai/mãe dessa criança – já a entende. E ela ficará contente por ter dito algo. Então: não apresse, não corra, não interprete e logo vá dizendo o que a criança realmente nem estava querendo dizer. Se ficar aquela carinha de insatisfação, é porque a criança bem que tentou…. mas você não deixou. Que pena.

Claro que criança não tem noção de tempo. Então, ela irá precisar mesmo de muito tempo, dependendo da idade que tem, para dizer algo. Aí, você ajuda, sem correr, mas ajuda ela a dizer. Paciência! Aqui, ambos necessitarão.
E quando o seu filho; a sua filha adolescente (que um dia foi a criança que queria dizer algo), não quiser lhe ouvir, pois “ você demora muito a dizer”, lembre-se de lembrá-la que a paciência no diálogo sempre existiu em sua casa. E aí, você também deve ser objetivo, prático e disposto em um diálogo que continua.

2. Criança não tem opinião – Quando quer comandar! Quando quer ser o centro! Quando quer que todos a obedeçam! Para isso, é bom saber bem o que OPINIÃO significa, nos sentidos, lato e restrito.
E teremos mesmo em que pensar, nesses dois sentidos: Em resumo, OPINIÃO seria:

1.Maneira de pensar, de ver, de julgar.
2.Julgamento pessoal; parecer, pensamento.

E nesses sentidos crianças não têm opinião [firmada].
Elas ainda estão construindo valores em suas mentes, estão firmando, ainda, princípios. E este processo é mais longo; mais demorado. É, como no sentido da “frutinha no pé” que falamos há pouco, uma mudinha de planta, um pezinho de planta…. uma árvore em processo de amadurecimento para frutos.

O que Crianças têm?

width=253

Crianças têm gostos e vontades – Mas, gostos e vontades no pecado, sempre, pois são pecadoras desde a concepção (ver, Sl 58.3; 51.5; Rm 3.23, etc.). Então, saiba: elas poderão também (e muito) expressar fortemente os desejos de um coração infantil pecador. E se não têm ainda opinião firmada, poderão ser influenciadas pelo meio e aí, terem o que chamam de “opinião formada”, mas será e muito, “pelos outros”, pela mídia, pelos coleguinhas. Criança ainda é muito influenciável e um bom exemplo para elas nesta fase é a esponja. Sim, como que elas “esponjam” (transformado aqui em verbo, só para facilitar) a maioria das coisas que veem e ouvem. Faz parte do processo do crescimento, do amadurecimento. O FILTRO necessário para as suas vidas, eu diriam, são os PRINCÍPIOS BÍBLICOS em casa, logo cedo (ver, Pv 22.6) e os VALORES CRISTÃOS, também logo cedo na vida. Gostos e vontades, em qualquer fase da vida, dever ser, eu diria, “domesticados” porque senão, poderão criar raízes profundas no coração e a vontade poderá ficar pétrea em uma infância. Daí, dizer que “fulaninho/fulaninha… tem uma ‘personalidade forte’, em muitos casos eu diria: o pecado já pode é estar bem forte em sua vida, pois pecado não reconhece idade e nem maturidade. Domina e escraviza vidas.

width=238 Crianças podem manipular – Uma das capacidades inerentes ao ser humano pecador é a manipulação.
Impressionante como crianças pequenas apresentam isto logo cedo (você e eu também éramos assim). Ela percebe qual é o lado mais fraco no casal e investe ali para manipular. Ela sabe mudar de estratégias, sabe até mentir (e em alguns casos “mentem tão bem”, infelizmente).

 

DETECTOR DE MANIPULAÇÃO – Para você, pai/mãe – não ser pego em exageros da sua parte, ora tolhendo as crianças de se expressarem, desconfiando delas, sempre, ou caindo em suas conversas, o único detector de manipulações é a VERDADE. E só a Palavra de deus tem a Verdade. É conhecendo a Verdade desde cedo que princípios e valores vão se solidificando no caráter da criança. Caráter se firma. Personalidade… se molda. É por isso que muita gente diz que “fulaninho tem uma personalidade forte”, quando, na realidade, ele “esponjou isto de alguém ou de algum lugar, ou do que muito viu por aí, processou em sua mente e adequou ao seu habitat! Poxa!! “Fulaninho/fulaninha… é capaz disso???
É.
E você ainda não viu nada!

Se a Bíblia diz:

width=253“Iwwelet qesurah beleb na’ar  (a tolice/a estupidez/a parvoíce/ a malandragem[até])  está ligada ao coração da criança… não é sem motivo e é bem revelador: a maldade que gera tanta birra, confusão e tristeza pelo engano, pela mentira, pela manipulação, está colada [mais forte do que superbond] ao coração da criança [de peito; pequena]. Já nasceu assim e já nasceu com isso… então só a VERDADE DE DEUS poderá ajudar-nos!
E o fato é que no mesmo versículo lemos que só a DISCIPLINA poderá livrá-la disso e dela mesma [continuar e progredir em maldades; falsidades].
width=301sêbet musar [disciplina] yarhiqennah [verbo guiar; conduzir] mimmenu – Mas [o CONJUNTO] da Disciplina a afastará dela”[ guiará para fora da tolice; da estupidez].

EDUCAR É A DISCIPLINA MAIS PRECISA E NECESSÁRIA DE UMA CRIANÇA

a) Professores da escola municipal, estadual ou particular não são educadores. São informadores de matérias necessárias para a vida;
b) Departamento Infantil de uma igreja não educa – Os voluntários na Igreja ali, não são educadores. São auxiliadores da boa informação e formação bíblicas para uma vida, desde cedo (leve sempre o seu filho, a sua filha à EBD).

c) Pais são educadores. o peso e a responsabilidade da criação e da educação na justiça recai sobre eles. O preço do “mas que criança mal educada”, ou do, “mas que criança bem educada”, quem paga ou recolhe o lucro, são os pais.
Sim, quem educa e disciplina o seu filho é você, pai e mãe. Quem bem educa ou mal educa.
Felizmente é assim.
E infelizmente, também.
Então, em casa: diálogo, liberdade de expressão e vontade de fazê-lo; incentivos, até – conversas, orientações bem claras e acompanhamento. Sempre.

width=448Que as crianças se expressem.
Sempre.
E que vocês pais tenham opinião com sabedoria, não para manipular os seus filhos – sim, pais também fazem isso, e muito! – mas para ajudá-los a pensar, julgar bem e reconhecer o real valor da vida. Em tudo e para tudo.

Da roupa, do brinquedo, à amizade e o namoro.

Que aprendam a ter opiniões bem firmadas na Verdade.

Na Palavra de Deus.
A última palavra na sua casa é a sua, pai e mãe de filhos pequenos.

E a primeira palavra em sua mente, pai e mãe, deve ser a que foi colhida no canteiro da Palavra de Deus.
Que assim seja.
Na minha opinião.

Do seu amigo, pastor Jáder.

Curso AnteriorSIM, JESUS NÃO É MELHOR QUE O NARUTO.
Próximo CursoPAIS BAJULADORES DE SEUS FILHOS SÃO, POR CONSEGUINTE, OS SEUS MAIORES INIMIGOS.